Escrito por

Outubro rosa por Márcia Badaró

​ Márcia Badaró, Artigo| Vistas: 441

Outubro Rosa

 

Cabelos, perucas, maquiagens, tudo para enfeitar a dor, tudo para curar o medo de ser aniquilado a qualquer momento. Sorriso no rosto, apesar do olhar triste e cansado. Mulheres guerreiras, mulheres maravilhas, belezas singulares, vidas desenhadas entre paisagens belas, aquarelas e lugares sombrios, frios e também doídos. Tive o desejo de aproximar-me, senti energia, força no olhar. Eu, inocente, quis ajudar!

Outubro rosa, a cidade enfeita-se, laços no peito, lenços são doados. Quem precisa de ajuda? Quem pode ajudar? Que pessoas iluminadas são essas que fazem nosso tempo parar, quem nos acolhe ao chegar? Café, chá, bolo, biscoito e um sabor de vida, um cheirinho de gente naquela conversa cristã. Cristã, porque Ele está entre nós, na energia que abraça a pele, dando-nos a certeza que a vida pulsa entre um riso de esperança num rio de incertezas.

Se toque! Esse é o comando… com tantas coisas para sentir, o pedido é urgente: SE TOQUE!

Será que é possível não “se tocar”? Será possível não se deixar sentir?

O dia corre entre tantos deveres e urgências, nossos neurônios dançam numa música frenética de buscas imediatas a respostas e decisões inadiáveis.  Por um momento,  pego-me a brincar num pensamento que me tira a paz:  Correr COM vida, correr PARA  vida, correr DA vida, correr para dar conta, um “deve ser”, um “tem que”… que corre tanto que, rapidamente, perde aquilo que diz tanto buscar!  Que maratona do fazer e do pensar!

Aquilo que era urgente dissolve-se e, rapidamente, a vida se presta a nos ensinar o que Ela, a própria vida, tem para nos ofertar!  Quando a doença chega, a pressa de tantas coisas vai embora e a coragem não se demora! É urgente o desejo de vida… Então, paciente, constrói novo conceito para a existência!

Bonito pensar que na dor aparece o valor… às vezes precisa doer para sentir. Mas que divina descoberta quando podemos sentir sem doer o valor que tem a vida!

Eu agora visitando o SE TOQUE, tocada, paciente, não paciente “de adoecido”, mas paciente de “sem pressa”, sinto o toque que arrepia minha pele! Saudades! Volto ao passado, abraços apertados, sinto cheiro de amor de tia, de avó, casa cheia de movimento…

Fecho os olhos e sinto a vida! Um caminho feito até agora onde o trabalho, as relações  vão sendo construídas no tempo possível! Titubeio, logo o conflito aparece, pois uma afirmativa vira pergunta: Tempo possível? E me sinto obrigada a refazer… Quero todo o tempo, não só o possível! Quero mais da vida, quero sentir o que ela me oferta, identificar e usufruir de tudo o que nela cabe! E de olhos fechados, um a um, chega a imagem clara de todos que amo! O coração acelera feliz, a pele pede mais experiência, os órgãos dos sentidos estão inquietos, buscando a vida ao redor e pude VIVER aquele instante: o cheirinho de mato e chuva, respiro o ar que passeia em meu corpo oxigenando-me, gostinho na boca do café que tinha experimentado, o corpo recostado no banco estava aconchegado e relaxado, os ouvidos escutava risos, fragmentos de conversas alheias, a pele encostando no braço de uma das filhas… E o viver expandiu pelas frestas do sentir, inundou e preencheu todos os cantos da consciência!  Vida de novo renova-se em conceito!

Abro os olhos e, frente a tantas variáveis, posso sentir a vida que pulsa no meio daquelas guerreiras… sonhos vivos buscando força pra concretizar! Mesmo frente ao caos, celebram pequenas alegrias sobre o progresso do tratamento!

Neste mês, os profissionais de saúde buscam orientar sobre a prevenção do câncer de mama. Eles aproveitam para orientar também sobre todos os tipos de câncer, falam das formas de prevenção e de busca de diagnósticos precoces! E eu, quis ajudar!  E logo o comando da casa: SE TOQUE! Levei a sério e me toquei profundamente…

Foi uma experiência em que o outubro rosa pode fazer em mim uma primavera bem colorida! Levo comigo para sempre e convido a você: Se toque! Experimente a vida, sinta o que acontece em torno de você e com vc!

Com tantas coisas ruins e negativas que andam acontecendo no mundo, reconheça as ofertas da vida, muitas delas são sementes de amor, esperança e luz que estão bem a sua frente para serem plantadas! Num mundo onde reconhecemos o caos, a dor, a maldade, a doença… que sejamos a luz que desejamos encontrar no meio dessa escuridão.

Outubro rosa… não! Vida diária colorida, quando digo colorida, o convite é aceitar todas as cores, o preto, a cinza e todas as outras que nossos olhos podem ver e nossa existência pode sentir…

Estamos vivos e podemos sentir a vida! Gratidão por isso!!

Bora lá…

SE TOQUE ou se deixe tocar!

Márcia Badaró

 

 

Uma resposta para " Outubro rosa por Márcia Badaró "

  1. Marcia socorro da silva disse:

    É difícil nao nos emocinarmos com tantas experiências diferentes …mas a que mais nos toca é a nossa própria experiência , passamos a ter um olhar diferente em tudo…passamos a dar valor as coisas mais simples do mundo,como por exemplo um tocar da brisa em
    nosso rosto…sejamos mais consciente da vida , SeToque um primeiro passo sempre o mais importante❤

  2. Andrea Liberato disse:

    “Reconheça as ofertas da vida “sim temos que nos tocar. Maravilhosa reflexão! Obrigada por tocar almas com palavras tão nobres!

  3. Viviane Medeiros disse:

    Belas palavras alegram nossos dias

  4. Viviane Medeiros disse:

    Belas palavras alegram nossos dias

  5. Alexandre Medeiros disse:

    Obrigado! Por permitir, neste momento, a reflexão do que realmente importa… as pessoas.

  6. Sheila rocha disse:

    Lindo texto e importante informação. Prevenção melhor remédio. E vamos colorir a vida!

  7. Rogéria Luíza da Silva Becker disse:

    Ótimo texto, realmente precisamos de informações e boa vontade para ajudar. Parabéns pela iniciativa Márcia Badaró…

  8. Rosangela disse:

    Texto lindo… maravilha!!!!

  9. Ursula Correa disse:

    Marcia, sua sensibilidade de “tocar” nos sentimentos me encanta!
    Suas palavras coloridas nos trazem alegria e traduzem a beleza de sua alma.
    Parabéns!
    Obrigada!

  10. Hiara disse:

    Lindo texto para uma bela reflexão!!!!!

  11. Cristiano Fófano disse:

    “Bonito pensar que na dor aparece o valor… às vezes precisa doer para sentir. Mas que divina descoberta quando podemos sentir sem doer o valor que tem a vida!”

    Pura realidade…

    Parabéns Márcia!!!

  12. Grasielle disse:

    “podemos sentir sem doer”… Frase que transcende! Lindo texto Márcia. Muito obrigada por dar sentido a essas palavras.

  13. Aniely disse:

    A cada nova publicação me encanto mais!
    Que toque lindo, singelo e verdadeiro!
    Real e imensamente emocional!
    Deus te abençoe! Parabéns! Bjs

  14. Vanessa disse:

    Se toque ou se deixe tocar.
    Lindo o texto, parabéns!
    Abraço.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *