Escrito por

GENTE DE SORTE por Márcia Badaró

​ Márcia Badaró, Artigo| Vistas: 495

Gente de sorte

 

Bingo! Maria ganhou um grande premio no sorteio…

Escutamos no microfone o anúncio, logo meus olhos percorreram pelo círculo de amigos e, claro, em seguida veio a frase corriqueira “Como Maria tem sorte!”

E foi o suficiente para o início de uma conversa calorosa sobre o tema…

Entre os casos contados, o assunto rendia nas justificativas não sustentáveis sobre as “pessoas sortudas”, os ditos “virados para a lua”. Fui ouvindo até que começou ecoar dentro de mim uma inquietude, uma sensação de desvalor para o tal sortudo. Parece bem óbvio que o sujeito da sorte nada fez para que a graça maior chegasse até ele.

Acredito que as atitudes positivas promovem condições e constroem terra fértil para o bem germinar! Trabalho, dedicação e suor fazem, em torno do sujeito, uma camada glamurosa de competência capaz de capturar um olhar que fique surpreso por não ter acompanhado o processo de construção do conhecimento, e expresse “Que sorte ele tem!” Penso que humildade, doçura, sabedoria abrem caminhos para atrair amigos bacanas, boas almas… quem assiste de longe, surpreso, possa talvez dizer “Ele tem sorte de ter encontrado essas pessoas!”. E confiança, discernimento e auto estima promovem um espaço relacional favorável para que o amor possa manifestar… quem percebe um casal feliz, sem conhecer as pessoas, pode também dizer “Esses tiveram sorte!”.  As conquistas materiais ou afetivas sempre implicam algum tipo de investimento.  Maria, no mínimo, colocou seu nome na caixa de sorteio. Investiu um pouco de tempo, acreditando em sua capacidade de ser sorteada. E entregou seu investimento a sorte.

O “sujeito sortudo” provoca inveja aos “sem sorte”. Entendo sorte aqui como algo que aparentemente, não está sobre o controle ou escolha da pessoa. Seria como se a vida, aleatoriamente, escolhesse um alvo sem qualquer cuidado ou pré-requisito.

Acredito na vida, não na sorte! A sorte é ilusória, tira do sujeito a sua construção! A vida é leal, só traz até nós aquilo que é nosso! O desejo é companheiro inseparável da vida. É ele que anuncia para vida nossos segredos. O desejo é trabalhador compulsivo, envolve, aponta, realiza!

A sorte, de forma injusta, é associada ao verde da esperança…

Esperança é persistência, dócil, firme, segura, constante e divina!

Sorte é imatura no julgamento, por ser empregada em tantas situações que não se enquadra ou representa! Mas ela, a sorte existe sim, é a palavra para definir um arranjo da vida para nos colocar onde precisamos, no momento necessário, através de escolhas prévias que o desejo direcionou e a consciência ainda não codificou… Aí, ela é lançada! Bingo!

Por isso, amigos, o mais seguro trevo de quatro folhas que devemos carregar é o desenhado pelo DESEJO, DEDICAÇÃO, TRABALHO e CONFIANÇA, esses darão sorte sempre!

Na verdade, não conheço ninguém sortudo que obteve  algo que não tenha sido investido! Conheço gente de carisma, gente trabalhadeira e honesta, que incomoda o sujeito da preguiça.

Tenho receio do pensamento mágico, onde coisas podem acontecer sem o menor esforço. Somos seres em movimento e a única mágica da vida está na dança gostosa do viver, que nos faz investir energia naquilo que nos representa para fazer concreto nossos desejos. Aí, vamos construindo quem somos, dançando no ritmo que nós compomos a melodia da nossa existência. E enquanto tiver força para desejar e trabalhar, a sorte será sua companheira! “Ela” adora trabalhadores!

No jogo da vida há de se arriscar, de se entregar, jogar todas as cartas, todas elas estudadas e estrategicamente organizadas para aumentarmos nossa possibilidade de diariamente podermos ouvir: BINGO! VOCÊ é O SORTUDO DA VEZ!”

 

Uma resposta para " GENTE DE SORTE por Márcia Badaró "

  1. Andrea Liberato disse:

    ” construir terra fértil para o bem germinar “:eis nossa missão aqui na vida.
    Obrigada por compartilhar tanta riqueza com todos os viajantes que estão fazendo de sua passagem pela vida um bem maior.
    Muito obrigada, amiga querida!

  2. Alexandre Medeiros disse:

    Somos de “sorte”!

  3. Aniely disse:

    Somos seres em movimento… em construção, e a vida pede isso diariamente!
    Obrigada por eu ter a “sorte” de encontrar pessoas do bem como você! Hehehhehe

  4. Sheila Rocha disse:

    A vida é assim, “sorte de quem quer viver”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *